Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Aposta ganha

por Joaquim Pedro Lampreia, em 22.12.15

Vivíamos no feliz ano de 2006 quando o Governo escandalizou-se com os avultados lucros da banca e exigiu mais impostos sobre o sector.

Em outro blogue, escrevi no saudoso dia 08.11.2006 o seguinte:

Sobre o assédio fiscal do governo ao sector da banca, apetece-me citar Ronald Regan:

The government's view of the economy could be summed up in a few short phrases: if it moves, tax it. If it keeps moving, regulate it. And if it stops moving, subsidize it. 

Aposto que daqui a uns anos estaremos a dar subsídios ao BCP e ao BES.


Nem Nostradamus nem Zandinga fizeram melhor

Autoria e outros dados (tags, etc)

O poder oculto

por João Lopes Aleixo, em 18.12.15

csc-default-image-1.jpg 

Na sequência dos posts que fiz nos último dias sobre o "Sócrates Show" (aqui e aqui), na TVI, deixo-vos na integra o artigo de hoje do Vasco Pulido Valente, no Público.

Não escrevi uma palavra sobre José Sócrates desde que o prenderam. Mas como ele resolveu agora ir à televisão explicar a sua história, um pequeno comentário não é abusivo. Segundo o eng. Sócrates, por razões que permanecem obscuras, o Ministério Público, um procurador desnorteado, um juiz de instrução particularmente acintoso, 40 e tal juízes de instâncias superiores, o jornal “Correio da Manhã” e a revista “Sábado” armaram uma conjura para o “cobrir de lama”. Por detrás destes malvados, de que toda a gente conhece a cara, está, como devia estar, a “direita”, um “poder oculto” que governa Portugal, com a insinuação e a mentira. Foi a “direita” que inventou a bancarrota de 2010, foi ela que inventou a “vida faustosa” com que Sócrates se consolava em Lisboa e Paris, foi ela que babou o inexplicável boato de que existiria uma certa discrepância entre os rendimentos e as despesas do martirizado Sócrates.

E a coisa não fica por aqui. Com a coragem que toda a gente lhe conhece, Sócrates também disse que a “questão Freeport” e uma semi-questão, ainda misteriosa, de “escutas”, tinham sido incitadas por Santana Lopes, na altura primeiro-ministro, e pelo próprio Presidente da República. Porquê? Porque queriam que o PS perdesse as legislativas de 4 de Outubro e não queriam que Sócrates se candidatasse a Belém. Quando se chegou a Novembro de 2014, o desespero dos “conspiradores” já roçava a histeria e, sem a menor hesitação, mandaram meter Sócrates nos calabouços de Évora e, sem qualquer justificação legal, lá o conservaram aferrolhado durante um ano, enquanto o “Correio da Manhã” por ordem da direita “oculta” acumulava calúnias sobre a sua cabeça.

A longa narração de Sócrates deixou um certo público comovido. É muito possível que ninguém ainda tenha avisado Sócrates que ele estava politicamente morto e que jamais tornaria a ser eleito para contínuo da mais remota freguesia de Portugal. Ele, coitado, continua a achar que é uma força: opina sobre o PS, critica a estratégia eleitoral de Costa e não esconde o seu desprezo pela direita. Mas, de quando em quando, num intervalo lúcido, manifesta a suspeita de que a sua “narrativa” (como ele diz) não parece muito convincente. E, nesses momentos, atribui a sua desgraça ao “ódio pessoal” de alguns serventes do Diabo ou a uma força que ele confessa não compreender. Nós compreendemos; e mais do que isso gostávamos muito de mudar de assunto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Tap de Costa

por João Lopes Aleixo, em 18.12.15

António Costa afirmou que "TAP volta para o Estado, com ou sem acordo".

Devem ser saudades... das greves, de uma empresa em falência técnica, de uma empresa ingerível e da dívida de mil milhões de euros.

Vai sair barato reverter este negócio. Estou certo que será mais um item a adicionar à longa conta que teremos de pagar como resultado desta troika de esquerda.

Estamos também a passar uma bela mensagem aos potenciais investidores que venham a negociar com o estado no futuro: "compras, pagas e depois logo vemos se ficas com isso". Até vão fazer fila. Grande Kosta!

O que é preocupante é que ainda agora começaram...

antonio-costa.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tap - De braços fechados

por João Lopes Aleixo, em 17.12.15

À saída da reunião com o ministro do Planeamento, Pedro Marques, David Neeleman e Humberto Pedrosa afirmaram que não estão disponíveis para serem minoritários na TAP.

O governo pretendia que aceitassem ser sócios minoritários, com 49% da companhia aérea, revertendo o acordo da venda directa de 61% do capital da TAP, assinado no passado dia 12 de Novembro entre a Parpública, empresa gestora das participações públicas, e o consórcio Gateway.

David Neeleman afirmou, "Estamos a investir muito nesta causa de salvar a TAP", sublinhando várias vezes que "vamos cumprir o nosso contrato".

Como podem, David Neeleman e Humberto Pedrosa, não estar interessados em devolver o controlo da empresa ao Governo que tão bem a geriu durante tantos anos? Que conseguiu criar, resultado da sua excelente gestão, uma dívida de mil milhões de euros? Ouvi dizer que o Fernando Pinto já tem saudades. Que miopia, não se percebe... (ler com grandes doses de sarcasmo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Contribuinte: O sucessor da Grande Porca

por João Lopes Aleixo, em 16.12.15

12366231_1039958462710406_5861536545083251711_n.jp

Autoria e outros dados (tags, etc)

As perguntas essenciais que Sócrates deveria responder

por Francisco Beirão Belo, em 15.12.15

Confesso que não vi a entrevista de Sócrates porque já imaginava que iria ser uma mão cheia de nada onde as perguntas que realmente interessavam não iriam ser feitas e as respostas que queremos ouvir do próprio não iriam ser dadas. 

 

Aproveitando os textos anteriores do João, deixo parte de um artigo do Observador sobre as perguntas essenciais a que José Sócrates deveria dar resposta.

 

  1. Porque sentiu necessidade de pedir empréstimos a Carlos Santos Silva para financiar o seu modo de vida?
  2. Se já tinha pedido um empréstimo à Caixa Geral Depósitos em 2011 no valor de 120 mil euros para financiar os seus estudos e a sua estadia em Paris, quais as razões que o levaram a pedir mais dinheiro a Carlos Santos Silva?
  3. Se não tinha dinheiro próprio para financiar o seu estilo de vida, por que razão não adaptou os seus gastos ao património financeiro que tinha, em vez de solicitar empréstimos sucessivos?
  4. Porque razão aceitou receber empréstimos em dinheiro vivo?
  5. Quais as razões que o levaram a fomentar a compra em massa do seu livro "A Confiança no Mundo"?
  6. Porque persistiu em falar em código nas escutas telefónicas quando conversava com Carlos Santos Silva, com o motorista João Perna ou com a mulher de Carlos Santos Silva, solicitando "queijinhos", "fotocópias", "aquela coisa que gosto muito", entre outras expressões? Se essas expressões não significam pedidos de dinheiro vivo e não eram suspeitos, qual o verdadeiro significado de cada um desses códigos?
  7. Numa altura em que o Estado vigia com muita intensidade os movimentos bancários dos cidadãos e em que o Fisco é implacável com as empresas e as famílias, considera apropriado que um cidadão movimente cerca de 1,1 milhões de euros em numerário?
  8. Conhece a origem da fortuna de Carlos Santos Silva?
  9. Sabia que o seu primo José Paulo Pinto de Sousa vendeu uma quinta em Sintra a Joaquim Barroca, administrador do Grupo Lena?
  10. Sabia que Carlos Santos Silva recebeu na Suíça cerca de 15,5 milhões de euros de Joaquim Barroca e de Hélder Bataglia?
  11. Como comenta a imputação de corrupção passiva a Armando Vara por ter aceite dois milhões de euros como alegada contrapartida pela aprovação de cerca de 220 milhões de euros de financiamento da Caixa Geral de Depósitos ao empreendimento Vale do Lobo?
  12. Armando Vara terá recorrido à rede do Monte Branco, enviando cerca de dois milhões de euros para uma conta bancária sua na Suíça. Continua a manter a confiança no seu amigo?
  13. No que se conhece da Operação Marquês, fala-se na ação de lobista junto dos governos da Argélia, Venezuela e do Brasil a favor do Grupo Lena, da Octapharma e das empresas de Carlos Santos Silva. Considera que esta actividade de facilitador de negócios é uma posição à altura de um ex-primeiro-ministro?  
  14. O MP suspeita que José Sócrates tentou usar as ligações privilegiadas com o ex-presidente Lula da Silva para beneficiar os interesses comerciais da Octapharma no Brasil. Receia que esta situação venha a ser investigada em Portugal e no Brasil?
  15. Quais as razões que levaram José Sócrates a tentar promover a vinda de Lula da Silva ao primeiro congresso de António Costa como secretário-geral do PS?
  16. Foi um dos dirigentes do PS que criticou Ferro Rodrigues em 2002/2003 por argumentar que o caso Casa Pia era uma espécie de cabala política contra o PS. Mais de dez anos depois, o mesmo tipo de argumento devido à Operação Marquês. Sente hoje que Ferro Rodrigues tinha razão?

Autoria e outros dados (tags, etc)

The Sócrates show (II)

por João Lopes Aleixo, em 15.12.15

Ainda sobre a entrevista de José Sócrates, ontem na TVI, vi grandes trocas de impressões sobre a mesma, quer ao nível dos comentadores habituais, quer nas redes sociais.

No meu caso, como por vezes sou um sonhador, tinha a leve esperança que esta entrevista pudesse ser diferente. Que pudesse ser mais que um instrumento de marketing, um tempo de antena, com o objectivo único de limpar a imagem do sr. José Sócrates. Não foi. É pena!

Do outro lado, a TVI, move-se com um único objectivo, o habitual... as audiências. Mas as audiências também se constroem com jornalismo de qualidade. A TVI tem esta oportunidade única na mão e desperdiça-a. Tenho a certeza que José Sócrates terá exigido, como condição para lá ir, saber de antemão as perguntas e delinear as regras do jogo. É pena! 

Porque não foram feitas perguntas, pedidas explicações claras, sobre questões tão simples como as remessas de dinheiro vivo, várias e de valor elevado, os circuitos e triangulações de dinheiro, as vendas de imóveis da mãe dele a Santos Silva, porque não voltou no dia em que os outros três arguidos, incluindo um amigo de infância e o seu motorista, foram detidos, como era expectável, indo o seu advogado ter com ele, marcando vários voos para o dia seguinte, porque escondeu o computador em casa da empregada, entre tantas outras que poderiam ter sido colocadas.

Sempre que vejo este jornalismo brando, lembro-me sempre do documentário sobre a crise do subprime - Inside Job (2010).

Neste documentário podemos ver o que é Jornalismo a sério, o que é querer ir realmente ao fundo dos assuntos. Vejam, por exemplo, a entrevista ao Frederic Mishkin (governador da reserva federal de 2006 a 2008) e a atrapalhação e pânico na cara dele com a perguntas que estão a ser feitas. Ou a entrevista a David McCormick (subsecretário do Tesouro 2007-2009) a quem o entrevistador diz "desculpe mas nunca o ouvi a dizer isso", ou qualquer coisa do género, ficando McCormick claramente atrapalhado, acabando por dizer "podemos parar isto por um segundo?". 

Era isto que eu queria ter visto... um Sócrates pressionado, atrapalhado, incomodado, a querer interromper a entrevista perante as perguntas feitas por um jornalista acutilante, longe do que se passou. Há quem diga que foi porque José Sócrates não deu espaço para que fossem feitas perguntas dessas... desculpem, mas isso é apenas a confirmação de tudo o que acabei de referir, quem controlou e dirigiu a entrevista foi Sócrates, quando deveria ser exactamente o contrário.

Puxando do meu lado Prof. Zandinga, fazendo um pouco de futurologia, prevejo que a restante parte da entrevista, que poderemos ver hoje, seguirá exactamente a mesma linha. Just a walk in the park para José Sócrates. É pena!

800.gif

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O mal que está a acontecer a Portugal

por Francisco Beirão Belo, em 15.12.15

O apoio do PCP e do BE ao governo de António Costa tem apenas um único objectivo, recuperar o poder perdido pelas corporações que vivem do Estado e dentro do Estado e que são contra qualquer tipo de mudança, restruturação ou melhoria.

 

"Depois da Hapag-Lloyd, foi agora a vez da Maersk Line anunciar a suspensão das escalas no porto de Lisboa por causa da greve dos estivadores.

Em comunicado, citado pela publicação especializada Transportes & Negócios, a companhia dinamarquesa justifica a decisão com a ausência de "qualquer desenvolvimento na situação de greve existente no porto de Lisboa".

Os estivadores iniciaram no passado dia 14 de Novembro uma greve, que o sector acredita que se irá prolongar até ao final do ano, o que levou " a produtividade para níveis inaceitáveis", acrescenta a operadora no comunicado."

 

Relacionado com este tema vale a pena ler o artigo da Helena Matos no Observador que reforça o alerte de que "O que está a acontecer em Portugal é simplesmente a tomada do poder pelas corporações que vivem do Estado".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

The Sócrates show

por João Lopes Aleixo, em 14.12.15

Tal como esperava e antevia, a entrevista de José Sócrates, a decorrer neste momento na TVI, nada mais é do que um belo exercício de branqueamento de imagem. 

Um coitado, injustiçado, odiado por todos e vilipendiado pelo sistema. 

Mitomania extrema...

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Governo do Faz de Conta

por João Monge de Gouveia, em 14.12.15

Este governo é do melhor.

Então não é que o Ministro da Saúde anuncia uma redução das taxas moderadoras no hospital que já existe há quatro anos e que foi publicada numa lei em Novembro de 2011.

Mas os Portugueses ainda acreditam nesta gentalha?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



"Aqui importa-se tudo. Leis, ideias, filosofias, teorias, assuntos, estéticas, ciências, estilo, modas, maneiras, pilhérias, tudo vem em caixotes pelo paquete. A civilização custa-nos caríssimo, com os direitos de Alfândega: e é em segunda mão, não foi feita para nós, fica-nos curta nas mangas..."
Eça de Queiroz, in Os Maias




Comentários recentes

  • Swonkie

    Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso ...

  • silva

    Como é possivel não cair! Se a corrupção que segun...

  • silva

    Como é possivel não cair! Se a corrupção que segun...

  • batidasfotograficas

    Para terem mais tempo para a família! Seria bom qu...

  • Tiago Sunzu

    Obrigado pelo seu comentário construtivo e com tan...




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D






+18314 até 8.8.11 no Blogspot

subscrever feeds