Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Governo, o PS e o IVA

por João Monge de Gouveia, em 30.04.14

Este governo deve andar a ser aconselhado pelo PS, em vez de cortar na despesa do Estado, sobe impostos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Iva a 23,5%

por João Monge de Gouveia, em 30.04.14

Eu juro que me tenho esforçado, tenho feito mesmo de tudo.

Em discussões com os amigos tenho defendido o governo e só pedia que o próprio governo me ajudasse a defendê-lo, mas assim fica difícil.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Savonarola no Terreiro do Paço

por José Meireles Graça, em 30.04.14

"O público não está devidamente informado, apesar dos esforços dos técnicos e da informação acessível em sítios electrónicos como o da DGS" – diz Savonarola. "Sem boa saúde não há boa economia e as desigualdades acentuam-se", acrescenta. E, para coroar um longo repositório de opiniões que poderia ter a bondade de reservar para o seu círculo de amigos, baseia-se num estudo australiano, outro do Crédit Suisse, um relatório da ONU e um estudo inglês. A estas fontes acrescenta o Banqueiro Anarquista, de Pessoa, que julga ter percebido.

 

O próprio resume, triunfante, a meio da sua redacção: "O Governo, no seu todo, é responsável pela saúde da população".

 

Não vou lembrar que estudos há aos montes, para demonstrar tudo e o seu contrário, em matéria de política de saúde; e que, mesmo que nos malefícios deste ou daquele comportamento a maioria, ou até a totalidade, dos "estudos" seja concordante, conviria que o impetuoso frade entendesse o facto básico de os cidadãos terem, numa sociedade democrática, direito a que o Estado não interfira nos seus comportamentos quando estes não ofendam direitos de terceiros.

 

Não, secretário de uma figa, o Governo não é responsável pela minha saúde - o responsável sou eu. Se eu fumo, se bebo, se como demais, se abuso nas sobremesas, se não faço exercício, as consequências recaem antes de mais sobre mim. E se vamos fazer contas ao que isso pode custar ao teu querido SNS, convém demonstrar que os impostos sobre os vícios não são já rendosos para o Estado; sem esquecer que, aberta a porta ao poder deste para interferir na vida privada do cidadão, não há limites ao que é capaz de fazer em nome hoje da saúde, amanhã do civismo, depois no gosto em arquitectura, em espectáculos de qualidade, e no mais que se lembre quem detém circunstancialmente um poder efémero e se imagina pastor - e fiscal - da comunidade.

 

Estas coisas são perigosas, antes de mais porque uma vez instalada a burocracia para tratar da felicidade dos povos, ela própria se encarrega de justificar a sua existência, alargar o seu poder, e tornar-se difícil de desinstalar sem dor, muito para lá do esquecido controleiro social que a fundou.

 

Ah, e antes que esqueça: Pessoa, que não tem culpa de ser lido por qualquer um, fumava como uma chaminé e gostava de copinhos de genebra. Tens a certeza que, sem esses vícios que os seus modestos recursos lhe permitiam - e que hoje, possivelmente, não poderia pagar - teria produzido a mesma obra? Eu não. Mas, lá está, dirás decerto que, se tivesse sido o novo homem que, como todos os totalitários, achas que deve nascer, teria escrito mais, durante mais tempo.

 

É por isso que és perigoso: a fé é perigosa quando se arroga a si mesma o direito de ser imposta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Musica das Semanas

por João Monge de Gouveia, em 28.04.14

Esta Música será das últimas duas semanas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

25 de Abril de 2014

por Francisco Beirão Belo, em 25.04.14

Foi bonito o encontro da terceira idade que aconteceu hoje no Largo do Carmo...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ui, ui!

por João Lamy da Fontoura, em 23.04.14

Two planes are turned back as they approach Scotland, as the Royal Navy "keeps an eye" on a Russian warship's movements.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Encontro de culturas

por José Meireles Graça, em 23.04.14

Sabe, não se deixe enganar: este país, a despeito das aparências, não é seguro. Não é que tenhamos a Mafia, ou bandos de miúdos a importunar e assaltar o forasteiro desprevenido; nem separatistas, fanáticos religiosos ou membros de seitas obscuras, com inclinação para pôr bombas ou raptar e assassinar gente loura de shorts. Não: na verdade, os únicos grupos organizados que perturbam a paz pública são os fanáticos de futebol e a CGTP, e mesmo esses em dias certos, permitindo ao cidadão avisado fechar as janelas ou escolher um caminho que não se cruze com a turba.

 

É que, meu caro turista, o governo não nos liga. A gente trata de um bem essencial, que é o monopólio da violência. Sem ele, impera a lei do mais forte sobre o mais fraco e do ladrão sobre o proprietário, ao mesmo tempo que deixa de haver maneira de impôr as decisões dos tribunais. Mas o governo, em vez de reconhecer este facto comezinho e, discretamente, nos pôr ao abrigo dos rigores a que submete os seus outros servidores, meteu-se-lhe em cabeça levar tudo a eito: juízes, militares e nós. Isto, como é evidente, não pode ser. Esmaguem o professor, o técnico de manutenção, o reformado e o contínuo, mas nós - não.

 

Por isso, já sabe: se o assaltarem, não vale a pena queixar-se porque estamos assim a modos que em greve de zelo, percebe? É da fraqueza.

 

Ai acha isto uma chantagem ignominiosa? Pois habitue-se: nós por cá temos um vírus epidémico - chama-se dereitos. Não há cura, apenas tratamentos paliativos, a que se chamam cedências. Costuma funcionar, portanto venha cá noutra altura, de momento anda por aí um surto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Os últimos filhos do império

por Francisco Beirão Belo, em 21.04.14

 

Recomendo a leitura da reportagem de São José Almeida na Revista 2 do Público.

 

"Chegaram em barcos e aviões num movimento que durou poucos meses. Ficaram conhecidos como os “retornados”. É meio milhão de pessoas que ajudaram a construir a democracia e o Estado social e cuja integração na metrópole é uma história de sucesso que a Revista 2 agora conta..."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Que venham mais Audis

por Francisco Beirão Belo, em 21.04.14

Existem muitas vozes críticas sobre os sorteios dos carros "supostamente topo de gama" por parte do estado Português, algumas das críticas usam argumentos válidos, outras são o típico críticar por críticar da nossa esquerda para pura e simplesmente dizer mal.

 

Do ponto de vista teórico, parece estranho termos o estado Português a sortear carros para recompensar por sermos bons cidadãos. No entanto, na prática, o que se verifica é que o número de faturas comunicadas ao fisco em janeiro aumentou 45% face ao mesmo mês do ano passado. E contra factos não há argumentos...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Duarte Lima foi libertado

por João Monge de Gouveia, em 16.04.14

Ao que parece o perigo de fuga diminuiu, será que partiu um pé?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



"Aqui importa-se tudo. Leis, ideias, filosofias, teorias, assuntos, estéticas, ciências, estilo, modas, maneiras, pilhérias, tudo vem em caixotes pelo paquete. A civilização custa-nos caríssimo, com os direitos de Alfândega: e é em segunda mão, não foi feita para nós, fica-nos curta nas mangas..."
Eça de Queiroz, in Os Maias




Comentários recentes

  • Swonkie

    Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso ...

  • silva

    Como é possivel não cair! Se a corrupção que segun...

  • silva

    Como é possivel não cair! Se a corrupção que segun...

  • batidasfotograficas

    Para terem mais tempo para a família! Seria bom qu...

  • Tiago Sunzu

    Obrigado pelo seu comentário construtivo e com tan...




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D






+18314 até 8.8.11 no Blogspot

subscrever feeds